fbpx

Dada Garbeck

Dada Garbeck

Rui Souza desenha camadas como sedimentos: cada loop inscreve-se na memória, e por lá fica enquanto os synths assentam em novas paragens, com novas texturas.


Editou “The Ever Coming” em Janeiro de 2019 pela Revolve, primeiro volume de uma tetralogia, e apresenta-o no Mucho Flow em formato “big band” para um concerto especial com as duas baterias de Ricardo Martins e Pedro Oliveira, o quarteto vocal Tetr’acorde, e ainda Carlos A. Correia como performer vocal.

Rui Souza desenha camadas como sedimentos: cada loop inscreve-se na memória, e por lá fica enquanto os synths assentam em novas paragens, com novas texturas.


Editou “The Ever Coming” em Janeiro de 2019 pela Revolve, primeiro volume de uma tetralogia, e apresenta-o no Mucho Flow em formato “big band” para um concerto especial com as duas baterias de Ricardo Martins e Pedro Oliveira, o quarteto vocal Tetr’acorde, e ainda Carlos A. Correia como performer vocal.

68803033_2488801757845797_4939014963638304768_o